14 de mar de 2011

Viagem de avião na gravidez

   Olá meninas! Primeiramente peço desculpas por estar ausente ultimamente, mas foi por um ótimo motivo: voltei para o Brasil!

   Ao saber da gravidez, decidi voltar para perto da minha família, para ficar mais amparada e, também, para fazer os exames pré-natais aqui no Brasil, o que me deixa mais tranquila e segura.

   Como vocês sabem, eu estava na Itália, em Veneza, e para voltar para o Brasil, foram mais de 24 horas viajando. Eu estou acostumada a viajar longas distâncias, mas estando gravida tudo muda. Então, tentei me preparar para a viagem da melhor forma possível, para não prejudicar o meu bebê. Afinal, foram mais de 15 horas só dentro de aviões, fora o tempo de espera nos aeroportos.

   Se você também está gravida e vai viajar de avião, não importa a distância, é importante lembrar dessas dicas simples e super importantes, que fazem toda a diferença para você e o bebê.

  • Atestado médico: primeiro de tudo, consulte o seu médico. Certifique-se de que você está preparada para encarar essa viagem e que ela não afetará na gestação. Peça ao médico um atestado que diga que você está apta para viajar, pois algumas empresas aéreas exigem este documento, principalmente estando no terceiro trimestre da gestação.
  • Exija seus direitos: a gestante deve ter tratamento especial e prioridade nas filas e nos assentos do avião. Por isso, informe-se com sua empresa aérea se ela oferece assento preferencial para gravidas e nada de ficar em pé nas filas intermináveis, você tem o direito de passar na frente de todos, pois você está carregando um bebê dentro de você, o que causa mais cansaço e fraqueza do que o normal. Além disso, alerte as aeromoças sobre seu estado de graça, para elas ficarem atentas e darem o auxilio necessário em qualquer situação.
  • Hidrate-se: a pressão dentro do avião é muito grande e faz com que o corpo – de qualquer pessoa, gravida ou não – resseque mais rapidamente que o normal. Não deixe faltar água para seu bebê. Por isso, tome água, muita água, o voo inteiro. Eu tomei uma garrafa de água atrás da outra para me manter hidratada e, mesmo assim, senti que a minha pele e as minhas mãos ficaram bastante ásperas e tive náuseas e enjoos.
  • Mexa-se: procure levantar, se espichar, caminhar e até se alongar a cada 2 horas. O fato de ficar mal acomodada e sentada por varias horas na mesma posição – mesmo que esteja nos assentos preferenciais, onde se pode esticar mais facilmente as pernas – prejudica a circulação sanguínea, fazendo com que as pernas e os pés inchem. Ir ao banheiro passar uma água no rosto já ajuda bastante, pois movimenta o corpo e relaxa.
  • Alimente-se bem: tente comer a comida oferecida no avião. Se não for possível, por diversas razões, uma delas o enjoo – como foi o meu caso – leve na bolsa bolachas de água e sal (crackers) e barras de cereal para comer, mas não fique sem se alimentar por muitas horas e muito menos em jejum.
  • Não carregue peso: se você estiver viajando sozinha, peça ajuda a alguém para carregar suas malas e, até mesmo, guardar sua mala de mão no avião, mas não se esforce carregando peso em nenhum momento para não prejudicar seu bebê. Eh melhor prevenir do que remediar.

    Espero tê-las ajudado com essas dicas básicas sobre viagem de avião na gravidez. Até a próxima!

Um comentário:

  1. Oi! Parabéns pela gravidez!! Realmente é um estado de graça esta época. Adorei as dicas para viajar na gravidez. Tb estou grávida, mas apenas de 9 semanas. Vc vai ficar no Brasil toda a gestação? Acredito q seja uma decisão difícil ficar longe do marido nesta fase, mas vai valer a pena. Mil bjs e felicidades para vcs.

    ResponderExcluir

Oi! Seja bem vinda(o) para fazer seu comentário!